Bichinho, um vilarejo coladinho em Tiradentes

Eu não consigo cogitar a ideia de visitar Tiradentes sem dar uma passadinha no povoado de Bichinho.

O vilarejo é, na verdade, distrito da vizinha Prados e seu nome oficial é Vitoriano Veloso, inconfidente nascido por lá. São apenas 7 kms que separam Tiradentes e bichinho então não tem nem como deixar de ir né?

O pequeno povoado data do início do Séc XVIII, surgido em meio à atividade mineradora na região. A ocupação urbana se deu em grande parte pela descoberta de ricas lavras de ouro no território hoje compreendido pela cidade de Tiradentes.


Tem quem inclusive prefira se hospedar em Bichinho para aproveitar a paz e sossego do lugar, nós nunca vivemos esta experiência mas eu arriscaria dizer que é uma excelente pedida para quem quer se desligar do agito. 

Aos finais de semana Bichinho fica bem movimentada com a presença dos turistas vindos de Tiradentes, mas imagino que em dia de semana deve ser um sossego só!

O que fazer no povoado de Bichinho

Museu do Automóvel da Estrada Real

Mais de 50 automóveis antigos, incluindo modelos dos anos 50 e 60, de colecionador e restaurador particular. Os Mineiros na Estrada contaram como é a visita.

Casa Torta

Uma casa literalmente “torta”, que brinca com o lúdico e encanta adultos e crianças. Tem café, área externa e espaço com fantasias que ficam a disposição dos visitantes para “brincar” e fotografar.

Quando passamos por lá estava tão cheio que não tinha nem onde estacionar direito, deixamos para visitar numa próxima oportunidade. No blog Lá Vai Naná tem um post bem legal contando da casa.

Igreja Nossa Senhora da Penha

A Igreja é de 1832 e tombada pelo IPHAN. Dizem que tem pinturas belíssimas no forro, mas infelizmente não tivemos a sorte de pegá-la aberta para ver.

Comprinhas nas lojas de artesanato 

São várias e várias lojinhas com os mais variados tipos de artesanato, mas o carro chefe da região são os artigos em ferro e madeira, com destaque para móveis em madeira de demolição. Eu acho os preços bem atrativos, vale a pena dar uma olhada!

Comer!!!

Destaco este item como um grande atrativo de Bichinho. Nós sempre que vamos lá almoçamos no Tempero da Ângela, um restaurante muito premiado e delicioso. Acompanhamos seu crescimento e fama ao longos dos anos. Na primeira visita ele funcionava com um espaço bem menor e o atendimento parecia ser realizado praticamente pela Ângela e familiares. Hoje contam com mais salões e uma grande equipe: a espera é tão grande que agora tem até painel eletrônico com senha.

A comida é em buffet livre com preço fixo. Pode comer à vontade e repetir quantas vezes quiser. Inclui sobremesa e café. Em julho/2019 os valores eram: R$ 28,00 por pessoa de 2ª a 6ª e R$ 32,00 aos finais de semana.

Tem outros restaurantes muito procurados por lá também, como o Pau de Angu, mas este nunca fomos.

DICA: na estrada entre Tiradentes e Bichinho, muuuitas lojas de móveis, com destaque para madeira de demolição e arte em ferro. Nós já compramos lá e achamos os preços mais interessantes do que o praticado aqui na capital, se você tá em busca de algo neste sentido vale a pena pesquisar por lá. (Eles entregam em BH e provavelmente despacham pra tudo quanto é canto, aí é avaliar o custo- benefício).

Não deixe de programar uma visita ao simpático povoado de Bichinho em seu roteiro por Tiradentes!

Salve no Pinterest e consulte sempre que quiser

Compartilhe:

Vanessa Barreto

Psicóloga por profissão, viajante por paixão. Acredito na força dos encontros, na potência das palavras e na beleza das pequenas coisas. Viajar é um modo de existir e de se reinventar e por quê não dizer terapêutico também?

Você pode gostar...

25 Resultados

  1. Thiago Henrique disse:

    Eu adoro esses lugares cheios de história e beleza. Ainda não conheci Tiradentes e, com certeza, Bichinho estará na minha lista! Mais um lugarzinho especial de Minas Gerais.

  2. Bichinho é uma graça, né?
    Muito obrigada por mencionarem a gente!!

  3. Cintia disse:

    Com certeza eu iria querer tirar uma foto da casa torta. Adoro fotos clichês, e já vi tantas fotos do tipo!
    Adoro a sensação de eu já estive aí, sabe?
    Claro conhecer lugares novos é bom demais, mas as vezes vejo tanto, todo mundo vai aí menos eu, ai eu acabo querendo ir também, sabe?

  4. Maia disse:

    Nossa já viajei mais de uma vez para Tiradentes e não conhecia esse vilarejo, parece muito interessante o lugar. Já quero voltar e conhecer melhor a região.

  5. Giulia disse:

    Que gracinha de lugar! Começando pelo nome! Mto lindinho! Qndo estiver em Tiradentes nao vou deixar de conhecer!

  6. Andréa disse:

    Sempre ouço falar de Bichinho e minha vontade de conhecer só vai aumentando… Gosto muito de , de vez em quando, conhecer lugares assim tranquilos, para relaxar…

  7. Mariana Ribeiro disse:

    A falta de um planejamento faz toda a diferença, não? Em 2016, quando fui pra Tiradentes com a minha mãe não pesquisei a fundo sobre a cidade e me culpo até hoje de não ter visitado Bichinho! =/
    Adorei as dicas e estão salvas aqui pra quando eu for voltar! =)

  8. Daniela disse:

    Nunca tinha escutado falar sobre Bichinhos! Amei saber desse vilarejo!

  9. Jacira disse:

    Fui em Tiradentes quando era crianca e nao conheci Bichinho! To precisando voltar! Adorei a dica

  10. Sil Mendes disse:

    Tiradentes sempre foi a cidade histórica de Minas Gerais que eu mais gosto e claro que Bichinhos está incluída também . Esse vilarejo é muito fofo .

  11. Marly Bacelar disse:

    Sou baiana de Salvador. Já estive em Tiradentes duas vezes e na segunda vez fui a Bichinho junto com marido e alguns amigos. Amei! Lugar encantador, inclusive em uma de nossas andanças por lá, entramos em uma lojinha que era no fundo do quintal de uma casa, a coisa mais linda. Fomos convidados a tomar cafezinho com os donos. Hospitalidade mineira maravilhosa, povo simples e gentil. Vou voltar!😍

  12. Fernanda disse:

    Fui lá só pra ver a casa torta! Adorei saber que tem mais opções

  1. 22 de outubro de 2019

    […] também nossa dicas sobre Tiradentes, o Distrito de Bichinho e Lagoa Dourada, a cidade do […]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *