Circuito do Café, em Santa Bárbara

Em junho deste ano estivemos em Catas Altas e recebemos um convite muito especial da Circuitos Turismo: eles estavam prestes a lançar um novo passeio guiado e nós poderíamos participar do “passeio piloto”, olha que honra!

Trata-se do Circuito do Café, um passeio guiado pela Fazenda Paraíso, produtora do Café Serra do Caraça, em Santa Bárbara. Quando recebemos o convite a gente já ficou surpreso: “como assim, tem café aqui nesta região?”. Não só tem como fica bem do ladinho do Complexo Santuário do Caraça – a fazenda e o santuário são vizinhos.

A visita

Fomos guiados pela proprietária da Fazenda, a médica veterinária e produtora rural Sara Xavier. Vamos percorrendo os campos da fazenda, vendo os pés de café e podemos inclusive provar os grãos colhidos na hora.

É nas montanhas da Serra do Caraça, em Santa Bárbara, que Sara e sua família produzem café

A Fazenda Paraíso produz café especial artesanal 100% arábica de um modo sustentável. Não utilizam nenhum tipo de agrotóxico e fazem manejo de policultura. Além da produção de café, eles mantém também uma agrofloresta de onde tiram muitas frutas: banana, mamão, goiaba, dentre outras – a variedade é grande! – que são comercializadas na região.

Esta parte da agrofloresta me chamou atenção, em especial. Tivemos a experiência de conhecer fazendas cafeeiras em outros momentos mas foi a primeira vez que vimos de perto uma produção tão preocupada com a preservação do meio ambiente e da vegetação nativa. Mesmo na área das plantações de café a lógica é: se cresceu uma árvore ou planta aí, deixa como está porque a natureza sabe o que faz. 🙂

Durante o passeio flagramos um veado-campeiro no meio da plantação

Depois de rodar pelos campos a gente acompanha o processo da lavagem do café: o grão é lavado numa tina e peneirado, os que ficam no fundo são os especiais – como diria Sara, é “ouro”. São eles que darão origem aos cafés especiais e gourmet. Os demais são processados para serem vendidos como café mais simples (tipo este que a gente toma em casa diariamente).

Dali fomos levados à um grande terreiro acimentado onde o café fica para “secar”. É trabalho pesado, de tempos em tempos é preciso meio que ir “arrastando” os grãos, de modo que eles vão mudando de posição para secarem de modo mais uniforme. Tem máquina não, é tudo no braço mesmo. Eu, Vanessa, fui convidada a tentar e claro, fiz tudo errado, o trem é difícil! (Em nosso Instagram, nos destaques “Santa Bárbara” tem vídeo mostrando minha tentativa frustrada).

Sara mostrando como é se que faz

Depois deste processo os grão especiais ainda são levados para uma estufa, onde ficam em bancadas por vários dias, até estarem completamente secos e é daí que vão para a torrefação, que não é feita na Fazenda (não tô dizendo que o trem é complexo?). Neste estágio o cheiro do grão é maravilhoso!

Esta é também uma etapa bem trabalhosa, pois Sara precisa ir até lá várias vezes ao dia para virar os grãos. Seja domingo, feriado, faça chuva ou sol, o processo é o mesmo e demanda presença próxima do produtor. É muito bonito ver o carinho dela com os grãos: ela acaricia, cheira… trata mesmo como um filho.

Os grãos do café Serra do Caraça sendo mimados por Sara <3

Durante o passeio fica evidente a preocupação com o cuidado e respeito à natureza – Sara, além de produtora é ativista em defesa da Serra do Caraça e região, que segue ameaçada especialmente pela atividade mineradora, uma empresa grande do setor também é vizinha da Fazenda. Na página da Fazenda no Facebook ela divulga vídeos mostrando o seu trabalho e alertando para a importância da preservação local.

Foi a primeira vez que pudemos conhecer uma produção de café pelo olhar do produtor e especialmente com tanta responsabilidade e cuidado ambiental, é algo bonito demais de se ver.

Aceita um cafezin?

Terminamos o passeio na sede da Fazenda para provar o café, claro que esta parte não poderia faltar! E como boa mineira, Sara colocou logo um queijinho na mesa pra acompanhar. Para adoçar, fomos servidos do Chococoffe, gotas de chocolate com grão de café especial torrado, também produzido pela Sara.

Ah se foto tivesse cheiro….

Conhecer a Fazenda Paraíso foi uma grande experiência, mas temos aqui que destacar a recepção da anfitriã Sara, que faz toda a diferença! Uma mulher de fibra e muita energia, que mostra seu trabalho com um orgulho e brilho nos olhos de emocionar quem a escuta. Uma produtora rural que tem amor pela terra e um respeito profundo pela natureza.

Nosso mundo precisa de mais Saras!

Se você quer viver esta mesma experiência, já sabe: fale com a Circuitos Turismo.

Ao final do passeio, na sede da Fazenda Paraíso, com César, da Circuitos Turismo e Sara

Agradecemos muito à Sara, pela recepção tão carinhosa e à César, nosso guia da Circuitos Turismo.

*Fizemos o Roteiro do Café, em Santa Bárbara, a convite da Circuitos Turismo, contudo as opiniões aqui expostas refletem a nossa opinião e não sofreram interferência do parceiro.

Salve no Pinterest e consulte sempre que quiser

Compartilhe:

Vanessa Barreto

Psicóloga por profissão, viajante por paixão. Acredito na força dos encontros, na potência das palavras e na beleza das pequenas coisas. Viajar é um modo de existir e de se reinventar e por quê não dizer terapêutico também?

Você pode gostar...

16 Resultados

  1. Hebe disse:

    Parabéns pelo post. Amei e já quero fazer esse circuito. Adoro essas experiências. .

  2. Juliana disse:

    Olha só! Que demais. Eu não sou chegada em beber café, mas é a história do nosso país e eu super gostaria de fazer esse tour. Convite maravilhoso, que bom que aceitaram e compartilharam conosco. Beijos

  3. LUCIO FABIO DA COSTA JUNIOR disse:

    Só de tratar sobre o assunto café, já ganhou minha atenção. Amei essa imersão no processo de produção do nosso tão amado cafezinho. Além de delicioso, foi um passeio lindo!

  4. Sil Mendes disse:

    Acho muito bacana esse tipo de experiência principalmente em se tratando de café que adoro. Parabéns pelo post

  5. Maiara disse:

    Que experiência boa essa! Senti o cheirinho do café daqui e já fiquei com vontade de visitar =)

  6. Camila disse:

    Que passeio mais gostoso, meus pais iam adorarrr! Vou mandar o link pra eles

  7. Carol disse:

    Um roteiro tão típico de nossa Minas: as Rotas do Café. Como mineira, fico sempre feliz ao ver alguém divulgando nosso Estado assim

  8. Dora disse:

    Que demais o passeio, a fazenda é linda!! Muito legal ver como todo o processo é feito

  9. Nossa, deu pra sentir o cheirinho de café lendo esse post. Ameiiii!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *