Como escolher boas opções no Airbnb (e evitar dores de cabeça)

Além do fator custo, nós particularmente gostamos também da ideia de ter um espaço privativo e poder vivenciar um pouco da rotina do lugar como morador local: ter que ir ao supermercado e usar outros comércios locais nos permitem enriquecer ainda mais nossa vivência e percepção do local que estamos conhecendo. Então quase sempre o Airbnb é nossa primeira escolha na busca por hospedagens, especialmente nas viagens mais longas.

Depois de um tempinho viajando alugando casas e quartos em casa de anfitriões pela plataforma, reunimos um pouco mais de experiência, aprendendo com erros e comemorando os acertos. A seguir compartilhamos um pouco do que aprendemos e que pode ajudar outros viajantes no uso da plataforma:

1)ATENÇÃO À POLÍTICA DE CANCELAMENTO

Para reservas mais curtas o Airbnb dispõe de três políticas de cancelamento:

FLEXÍVEL: o hóspede ganha reembolso integral dentro de um período limitado, em geral pode-se cancelar até 48 horas antes da hospedagem. A taxa de serviço do Airbnb pode ser cobrada.

MODERADA: o hóspede ganha reembolso integral dentro de um período limitado, em geral pode-se cancelar até 05 dias antes da hospedagem. A taxa de serviço do Airbnb pode ser cobrada.

RIGOROSA: em geral perde-se 50% do valor em caso de cancelamento ou o valor total, dependendo do tempo no qual se cancela.

Bem ao final do anúncio lá está a política – LEIA TUDO COM ATENÇÃO

airbnb

Aconteceu conosco: Em uma de nossas primeiras reservas, alugamos com muita antecedência um apartamento lindo em Montevidéu, com a tarifa rigorosa. Na época não prestávamos tanta atenção nisto. Já estando no Uruguai, mas ainda faltando alguns dias da data prevista para o check-in,  tivemos um problema familiar no Brasil e precisamos antecipar a volta. Por isto perdemos 50% do valor da reserva + taxas, o que na época nos deu um grande prejuízo.

Hoje damos preferência para as tarifas FLEXÍVEIS e MODERADA. Se o imóvel é imperdível mas está na política RIGOROSA, nós o deixamos numa wishlist (ver segunda dica) com outras opções e tentamos fazer a reserva quando estamos mais próximos da viagem. Claro que aquele imprevisto de última hora sempre pode aparecer e mesmo assim a gente ter que cancelar a reserva, como foi o nosso caso, mas esta cautela ajuda a minimizar um pouco o risco de perder dinheiro.

Neste caso o  imóvel desejado pode já ter sido reservado, mas é uma escolha: ou se garante o preferido correndo o risco de perder dinheiro em caso de cancelamento ou abre-se mão de um em específico para minimizar o risco. Nós ficamos quase sempre com a segunda opção e as wishlists são essenciais neste sentido.

2) TENHA SEMPRE UMA WISHLIST E OUTRAS OPÇÕES NA MANGA

Mesmo que você encontre um imóvel bacana, que atenda suas expectativas e já tenha feito a reserva, é bem recomendável ter outras opções. Eles podem ser úteis caso o anfitrião cancele sua reserva de última hora (já aconteceu conosco) e você tenha que buscar correndo outra acomodação. Ajudam muito também para fazer a reserva na última hora, no caso da política RIGOROSA, por exemplo. Em viagens longas com muitas mudanças de cidade é muito comum que façamos as reservas já na estrada, especialmente quando a política é a rigorosa.

Como precaução nunca é demais, além da wishlist eu sugiro ter também alguns hotéis e hostels já anotados em lista pessoal à parte, especialmente se a viagem for para o exterior. Caso dê qualquer problema com o imóvel alugado e nem na wishlist existir outra opção disponível, vai ser bem mais fácil já saber onde procurar abrigo e claro, já dá pra saber os endereços e pesquisando previamente ver os preços.  Planejamento ajuda muito!

b

Não aconteceu conosco, mas serviu de lição: dia desses  li no grupo de Facebook do Airbnb uma hóspede reclamando que o anfitrião cancelou sua reserva do imóvel quando ela já estava na rua do imóvel, chegando. Alegou um problema no banheiro e disse que não poderia hospedá-los. Então o Plano B me parece sempre importante. Imagina você no exterior, de mala e cuia na rua, sem teto?

3) USE E ABUSE DO FILTRO NA HORA DE ESCOLHER A MELHOR OPÇÃO

A plataforma dispõe de várias opções de filtro: é possível pesquisar por número de quartos, banheiro, garagem, cozinha, piscina e várias outras comodidades. Fazer uma pesquisa mais detalhada faz com que a gente não perca tempo olhando anúncios que não nos atende. É bem frustrante se apaixonar por um imóvel e depois descobrir, por exemplo, que este não oferece algum item essencial para sua estadia.

airbnb-e-seguro-filtros

Foto: AppTuts.com.br

4) VERIFIQUE O MAPA DAS REDONDEZAS DA ACOMODAÇÃO, JOGUE NO MAPS. SE CONHECER ALGUÉM NA CIDADE, INFORME-SE SOBRE A SEGURANÇA DA REGIÃO

Importantíssimo se informar sobre os arredores antes. Tendemos a buscar acomodações em regiões que parecem ter uma melhor localização/preço, e que especialmente está próxima aos nossos principais pontos de interesse ou a região mais central. Contudo quando não conhecemos a cidade é bem fácil cair em “presepadas”, reservando um lugar que nos parece bacana mas não muito seguro, por exemplo.

O Airbnb só libera o endereço certo do imóvel após a reserva, mas no anúncio já dá pra ver o entorno. Então em geral pegamos uma das ruas que aparecem no mapa e jogamos no Google Maps. Se conhecemos alguém que mora na cidade pedimos dicas e informações sobre a região pretendida. Já descartamos imóveis que pareciam legais por orientação de amigos que vivem na cidade. Não conhecendo ninguém vale a pena pedir indicações nas redes sociais: sempre tem um amigo que tem um amigo que tem um amigo que pode ajudar neste momento.

Em caso de cidades menores é importante atentar-se para os acessos: tem estrada? De terra? Em condições viáveis para o seu carro? Tem subida íngreme que seu carro aguenta? Tendemos a escolher pelas fotos e não é tão incomum hóspedes reservarem no deslumbramento e esquecerem-se de detalhes tão importantes como este.

5) SEMPRE FAÇA CONTATO COM O ANFITRIÃO ANTES, MESMO QUE TUDO PAREÇA ÓTIMO E MESMO QUE ELE TENHA RESERVA INSTANTÂNEA

Diversos anúncios no Airbnb possuem reserva instantânea, ou seja, não há necessidade do anfitrião aprovar previamente o pedido de reserva. Contudo SEMPRE, mas SEMPRE nós fazemos  um contato prévio antes de pedir a reserva, por vários motivos. Primeiro porque consideramos simpático: nos apresentamos, explicamos o motivo da viagem, tiramos alguma dúvida.

Nesta situação é muito comum o anfitrião já responder enviando uma pré-aprovação de reserva e se estamos satisfeitos com as respostas e certos de que queremos aquela acomodação, reservamos. Segundo porque a plataforma cresceu muito e está cheia de anunciantes que ainda estão “aprendendo” a usá-la, e deixam os calendários abertos mesmo em datas que não terão disponibilidade ou colocam o preço errado.

Dica: Fique de olho nos anfitriões que possuem o selo de SuperHost – são anfitriões mais experientes que possuem muitas avaliações 5 estrelas.

images

Já aconteceu conosco: enviamos mensagem a um anfitrião que estava com o calendário todo em aberto e recebemos a resposta de que o imóvel não estava mais sendo locado. Constantemente vemos hóspedes reclamando de que fizeram uma reserva e o anfitrião alegou que o valor era outro, tentando cobrar por fora, o que fere as regras do Airbnb. Enfim, uma confusão.

Estes desencontros são mais graves na reserva instantânea, pois o Airbnb fatura de imediato o valor da hospedagem em nosso cartão. Ou seja, se o anfitrião der “pra trás” é todo aquele processo de estornar e tals…

Fazendo contato com o anfitrião antes a gente se resguarda destes inconvenientes. Esta medida é também muito bem vinda quando alugamos um quarto dentro da casa do anfitrião: pela gentileza nas respostas e disponibilidade a gente já consegue sentir um pouco do anfitrião, podendo inclusive declinar de um lugar em que o anfitrião nas conversas pareceu pouco amigável ou rude, por exemplo.

6) JAMAIS DEPOSITE QUALQUER VALOR “POR FORA”

Ainda pegando o gancho na dica anterior, em toda  negociação via Airbnb o pagamento deve ser realizado pela plataforma. Só assim há a garantia de devolução do valor caso a reserva seja cancelada por algum motivo justo (por exemplo o local não condiz com o mostrado nas fotos ou coloca em risco a segurança do hóspede). Deste modo também é possível contar com o apoio do site caso haja algum problema na hospedagem. Nestas situações, se pudermos comprovar o fato, podemos solicitar reembolso, tudo é devidamente analisado pelo Airbnb.

27145757575249-t1200x480

Foto: TechMundo.com.br

Importante: Caso haja alguma discrepância grave entre o anúncio e o local é preciso cancelar a reserva e deixar o local em até 24 HORAS após o check-in.

Importante 2: Vários novos anunciantes estão entrando na plataforma sem atentar-se para suas regras, seja na má fé mesmo ou na pura e simples preguiça de ler, etc. Já vimos anúncios em que é oferecida a negociação por fora, mas é roubada! A gente economiza na taxa do Airbnb, mas perde todas as garantias que o site dá.

7) SEMPRE AVALIE O PREÇO TOTAL DIVIDIDO PELO NÚMERO DE DIÁRIAS – O VALOR TOTAL CORRESPONDE ÀS DIÁRIAS + TAXA DE LIMPEZA + TAXA DO AIRBNB

Se fazemos a busca apenas pela cidade, sem especificar o número correto de hóspedes e a data, o valor apresentado é o da diária para o menor número de hóspedes, sem taxas. Porém ao colocar o número certo de hóspedes e as datas, a plataforma calcula a diária pelo número de pessoas + taxa de limpeza (se houver) + taxa do site. Nem todo anfitrião cobra a mais por hóspede extra e igualmente nem todos cobram taxa de limpeza, cada caso é um caso.

Em alguns imóveis a taxa de limpeza pode ser quase o dobro do valor da diária, então é importante atentar-se para estes valores. Ao inserir os dados (data da viagem e hóspedes) o Airbnb já apresenta o valor da diária com estes custos diluídos. Eu particularmente evito imóveis com taxas de limpeza muito altas, mas para um imóvel grande com muitos hóspedes este valor acaba ficando mais diluído.

8) PERGUNTE, PERGUNTE, PERGUNTE

A regra é: tudo que é combinado não sai caro. Após ler TODO o anúncio com atenção, se algo não está claro não hesite em enviar mensagem ao anfitrião pela plataforma tirando as dúvidas. Eu por exemplo quase sempre pergunto se tem fonte de água potável no imóvel (já passamos perrengue chegando a noite em locais sem filtro e só conseguiríamos comprar água no dia seguinte), se a vaga de garagem já fica disponível ou se é preciso reserva previamente  (especialmente em caso de grandes condomínios), etc. Sou perguntona, pergunto tudo e não faço a reserva antes de ter todas as minhas dúvidas esclarecidas.

van

9) LEIA COM ATENÇÃO AVALIAÇÕES DE HÓSPEDES ANTERIORES

Essencial. Leia todas as avaliações, detalhadamente. Clicando na foto do anfitrião, é possível ler o perfil dele e ver também se ele tem outros imóveis disponíveis, e assim conseguimos também ler as avaliações dos outros imóveis.

10923i270872C6AFB1D029

Airbnb Community

10)CONVERSE SEMPRE PELA PLATAFORMA, EVITE O WHATSAPP

1494320217_516497_1494432377_noticia_normal

Assim que efetivamos a reserva, o Airbnb nos dá acesso aos telefones do anfitrião e ao endereço correto do imóvel. Por praticidade é muito comum que tendemos a partir daí a adicionar o anfitrião no whatsapp e passar toda a conversa para lá. Contudo caso haja qualquer problema com a hospedagem o Airbnb considera como prova SOMENTE o que foi conversado dentro da plataforma, print de whatsapp não vale.

Sendo assim, eu salvo o telefone do anfitrião e em geral só utilizo o whatsapp na estrada, quando preciso pedir alguma informação sobre localização ou informar que já estou chegando, algo assim. Todas as demais conversas que mantemos até a data da viagem faço sempre pela plataforma.

Ao chegar no imóvel caso encontre algo danificado escreva para o anfitrião na plataforma, este é um modo de se resguardar caso o mesmo depois alegue ao Airbnb que a avaria ocorreu na sua estadia. Faço isso com coisas simples até.

Aconteceu conosco: Certa vez alugamos um imóvel perfeito, mas a maçaneta do quarto estava soltando. Pela plataforma enviei ao anfitrião: “Oi xxx, só pra te informar, a maçaneta do quarto está solta. Para nós não está sendo um problema, mas queria te deixar a par caso você precise fazer algum reparo antes de próximos hóspedes. Grata”. Ele respondeu agradecendo e dizendo que estava ciente. (Dá pra fazer de modo simpático e sem climão!)

11) LEIA TODO O ANÚNCIO, COM MUITA ATENÇÃO

ate

A maior queixa que leio por parte dos anfitriões é a seguinte: “o povo não se dá ao trabalho de ler o anúncio”. E é bem verdade. Já vi vários exemplos de hóspedes que fazem perguntas óbvias, porque simplesmente viram as fotos, o valor e não leram o resto da descrição. E é lá que estão as informações que mais nos interessam, como as comodidades e as regras da casa. Cada lugar tem sua regra e para uma boa relação hóspede x anfitrião é importante que todas sejam respeitadas. Alguns imóveis aceitam pets, outros não. Alguns aceitam crianças, outro não e por aí vai. Evite constrangimentos e dor de cabeça lendo tudo antes e tirando dúvidas com o anfitrião, antes de fechar a reserva.

12) IMÓVEL POR TEMPORADA NÃO É O MESMO QUE HOTEL!

Quando a gente aluga um imóvel por temporada não podemos perder de vista que trata-se de uma casa comum, exatamente como a nossa. Ela tem pontos fortes e fracos e está também sujeita a problemas, como um vaso entupido, chuveiro queimado ou falta de energia elétrica no bairro. Ao anfitrião cabe prestar suporte quando o problema é interno, prontificando-se a enviar alguém para o reparo ou ser solícito na tentativa de resolução da questão, mas é importante vislumbrarmos que nem sempre ele conseguirá um profissional que o atenda de imediato, do mesmíssimo jeito que acontece quando a gente precisa de um serviço na nossa casa.

planilha-de-controle-locaco-imoveltemporada-D_NQ_NP_632101-MLB20271105969_032015-F.jpg

Foto: Mercado Livre

Além destas questões “técnicas” é importante pensar também que o anfitrião não está 100% do tempo disponível para nos receber, como num hotel. Em alguns imóveis a chave fica disponível na portaria ou existem sistemas de self check-in, onde o hóspede pega a chave em algum lugar pré-combinado mediante senha, mas muitos ainda fazem o check-in presencial e por isto é importante dar a previsão do horário de chegada corretamente. Caso não haja uma previsão certa para evitar problemas vale a pena explicar a situação ao anfitrião e verificar se há alguma possibilidade melhor de checkin para ele, como deixar a chave com outra pessoa, etc.

O mesmo vale para o checkout: o horário acordado deve sempre ser respeitado. Mesmo se não for presencial é de muito bom tom respeitá-lo, pois o anfitrião já pode ter combinado com alguém para ir limpar o imóvel logo após sua saída e até mesmo estar com o tempo apertado para limpeza pela chegada de novo hóspede, na sequência. Mais uma vez, ser honesto e organizado evita constrangimentos desnecessários. Alguns anfitriões aceitam o pedido de late checkout e não há nenhum problema em pedir, já aconteceu conosco. Mas se ele disser não, não é não e daí não adianta reclamar. É pegar as coisas e sair.

13) NA DÚVIDA, NÃO RESERVE

As fotos não mostram bem o espaço? O texto está confuso? Achou algo preocupante ou está com a pulga atrás da orelha? Se é um local com mais opções eu tendo fortemente a escolher outro, mas se não for o caso convém fazer contato com o anfitrião antes para tirar as dúvidas, pedir fotos melhores ou até mesmo para “sentir” um pouco de como o anfitrião se reporta ao hóspede. Se ainda assim ficou com o pé atrás não reserve.

14) SEJA HONESTO

Se tem um pet, criança ou um convidado extra pergunte antes ao anfitrião se pode. Tudo o que é combinado não sai caro. Mais uma da série “evite constrangimentos desnecessários”. Muitos hóspedes entendem que uma vez no imóvel podem mandar e desmandar, convidando mais amigos para pernoite, levando pets ou crianças numa acomodação que tem como regras não aceitá-los.

Veja bem: quando fazemos a reserva o preço já é calculado em cima do número de hóspedes informados, logo não seria correto hospedar mais pessoas que o combinado. Porteiros, caseiros e câmeras comumente entregam os “mentirosos” e não é incomum o anfitrião pedir reembolso ao airbnb pelos hóspedes “a mais”.

Pode até ser que alguns decidam não cobrar a mais, mas tudo tem que ser devidamente conversado antes. Caso haja a expectativa de receber visitas para pernoite no meio da hospedagem, por exemplo, é possível solicitar ao anfitrião e ele envia, pela plataforma, um pedido de alteração na reserva, com a cobrança a mais. O hóspede aceitando o valor é debitado no cartão e pronto, simples assim.

seguranca-ferias4

Foto: Benfica.net

OK. Reservei, tudo certo, mas quando cheguei lá o local não condizia com o anunciado. O que fazer?

airbnb.png

É possível nas primeiras 24 horas após o checkin solicitar cancelamento da reserva e pleitear a devolução do valor integral. Porém estas situações só são permitidas quando há de fato algum problema com o imóvel: sujeira, algo que estava no anúncio e ao chegar lá nota-se que não tem, alguma questão grave de segurança, etc. Contudo tudo precisa ser devidamente comprovado com fotos e vídeos. O airbnb analisa a situação e dá um parecer ao hóspede.

E atenção: só é possível esta situação nas primeiras 24 horas. O ideal é fazê-lo logo ao chegar, caso o problema seja grave. (ex: o imóvel não era o mesmo das fotos, local muito sujo ou oferecendo grave risco, etc)

QUALQUER DÚVIDA/PROBLEMA ENTRE EM CONTATO COM O AIRBNB
Envie uma mensagem pela plataforma ou app.
Ou ligue nos  telefones (21) 3958-5800 ou 08008787918
Ou envie mensagem privada pelo Facebook na página do Airbnb

Esperamos que nossas dicas ajude a melhorar sua experiência de hospedagem! Ao menos para nós o Airbnb é uma mão na roda, mas para evitar presepadas requer alguns cuidados.

Se você tem alguma experiência ou dica a dividir conosco comente este post, vamos adorar aprender mais!

Faça sua primeira reserva pelo Airbnb com nosso link e ganhe R$ 130,00 em créditos em sua primeira viagem. Você não paga nada a mais por isto e nos ajuda a manter o blog no ar. Clique AQUI.

Compartilhe:

oqueijovainamala

Um casal mineiro que ama viajar e conhecer novos lugares, mas acima de tudo busca experiências e novas histórias para ouvir e contar.

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *