Conheça o Memorial JK, em Brasília

Bem próximo ao Memorial dos Povos Indígenas, no Eixo Monumental, está o Memorial Jk. O museu é um projeto de Oscar Niemeyer e é dedicado ao ex-presidente brasileiro Juscelino Kubitschek fundador da cidade de Brasília.

Já na área externa a gente vê a imponência do prédio. Uma estátua de Juscelino e Sarah saúda os visitantes e do alto, o próprio JK parece observar orgulhoso a cidade que um dia ajudou a construir. Inclusive a ideia de criar um Memorial para preservar a história de JK foi da própria Sarah.

A visita

Primeiro andar

Na entrada passamos por uma espécie de recepção, onde precisamos pagar a taxa de visitação ao custo de R$ 10,00 por pessoa. Os funcionários se vestem com roupas de época, fazendo referência aos tempos em que Juscelino viveu.

Logo após a recepção a gente percorre um túnel com muitos objetos pessoais e fotos de Juscelino. Ali sua história é contada, desde a infância em Diamantina-MG até o final de sua trajetória política. Tem até seu diploma de médico! (JK formou-se em Medicina pela Universidade Federal de Minas Gerais, UFMG).

Lá no fundo dá pra ver um moço de terno e calça branca – esta é a veste dos funcionários do local

Saindo do túnel chegamos numa espécie de salão onde há a exibição de um documentário sobre a construção de Brasília. Nós assistimos e gostamos muito. É ali também que fica a cafeteria, um espaço bem gostoso para descanso. Os preços foram justos: café expresso R$ 5,00, pão de queijo R$ 5,00. (Em out/2018)

Área da cafeteria

Segundo andar

Num amplo salão estão dispostos muitos objetos de JK e da esposa, Sarah. Podemos ver roupas do casal, incluindo as vestes que utilizaram na posse, objetos pessoais variados, prêmios e condecorações do ex-presidente.

Vários totens com recurso multimídia contam a história política de Juscelino e em especial falam da construção da nova capital. JK é usualmente conhecido por ter sido um homem visionário e bastante à frente de seu tempo e o Memorial mostra bem sua faceta inovadora.

O que mais chama a atenção no segundo andar é a câmara mortuária de JK. Seu túmulo está numa cúpula com painéis de Athos Bulcão e debaixo de um belíssimo vitral da artista Mariane Peretti – vemos obras dos dois em vários outros prédios de Brasília. No túmulo em mármore negro está escrito: “O fundador”. É um momento muito bonito da visita.

O Memorial conta ainda com um grande auditório que leva o nome da filha de JK, Márcia Kubitscheck. Equipado com cabine de som e imagem, além de um piano de cauda, o espaço recebe eventos e apresentações culturais, mas nele não passamos durante a visita.

Saímos por um túnel que dá acesso a parte de trás do Memorial. Neste túnel fica a lojinha onde é possível comprar livros e lembranças do museu. Quando a gente pensa que a visita acabou aí vem a surpresa: o carro de JK está lá, protegido por vidro, para ser contemplado pelos visitantes.

O que achamos da visita

O Memorial tem uma estrutura incrível, é bonito, muito bem cuidado e muito agradável. Com ambiente totalmente climatizado e até com uma cafeteria é um programa ideal para ser colocado numa pausa entre outros passeios em Brasília. Além disto o acervo é muito rico e vale muito a pena conhecer de perto a história de JK, o mineiro que fundou a Capital Federal

MEMORIAL JK
Eixo Monumental – Lado Oeste Praça do Cruzeiro cep 70.070-300
Fone: (61) 3226-7860 / 3225-9451

Compartilhe:

Vanessa Barreto

Psicóloga por profissão, viajante por paixão. Acredito na força dos encontros, na potência das palavras e na beleza das pequenas coisas. Viajar é um modo de existir e de se reinventar e por quê não dizer terapêutico também?

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *