Conheça o Museu Goiano

Em nosso primeiro dia passeando pela capital Goiana fomos conhecer o Museu Goiano, conhecido também por Museu Estadual Professor Zoroastro Artiaga. Localiza-se na Praça Cívica, a primeira praça da cidade, construída em 1933. Lá ficam também a sede do Governo do Estado e outros setores administrativos da gestão pública estadual.

O prédio do Museu, assim como várias outras construções da cidade da década de 30 seguem o estilo Art déco. Fundado em 1946, o espaço tem um variado acervo constituído por documentos históricos, utensílios antigos, objetos relacionados aos índios do Brasil Central e peças artísticas.

Os Espaços:

O Museu é dividido em dois andares. O primeiro compreende um conjunto de amplos salões que contam a história do Estado de Goiás, abordando temáticas diversas.

Um primeiro salão, mais central, traz peças, vestuários e utensílios utilizados por tribos indígenas que viveram no Estado. Além dos banners que contam da história dos índios de Goiás, tem também informações geo-políticas sobre o Estado.

Num salão à direita encontramos uma exposição permanente sobre animais que habitaram Goiás, uma mostra de paleontologia com animais empalhados e painéis que reconstituem o habitat em que viviam.

No salão à esquerda do principal, vemos objetos de arte sacra, uma exposição sobre a história do cinema em Goiás, incluindo exibição de maquinário de época e também uma mostra sobre geologia e a geografia da região, incluindo um grande banner que fala da bacia hidro-gráfica do Tocantins-Araguaia, que teve importância crucial na colonização do Brasil Central.

No segundo andar encontramos várias salas temáticas que detalham tradições do Estado, como festejos folclóricos e festas religiosas. Tivemos a oportunidade de visitar em Pirenópolis museus ainda mais dedicados às tradições das Cavalhadas e a Festa do Divino, veja neste post.

Ainda no segundo andar, um auditório com a fotografia de todos os governadores do Estado de Goiás na parede. Parece ser utilizado até os dias de hoje.

Para visitar:

Visitação gratuita e auto-guiada de terça a domingo, incluindo feriados, de 09 as 17 horas. Só não abre as segundas-feiras.

Detalhes…

Pesquisando na internet antes de irmos ao Museu lemos que ele costuma ficar fechado por questão de segurança – alguns visitantes contam terem que ter batido na porta para alguém abrir pra eles. Vimos tantos alertas sobre a insegurança no entorno do museu que decidimos nem levar nossa melhor câmera fotográfica, fizemos as fotos com celular e uma sony cyber-shot bem marroumeno, por isso as fotos deste post não são com a melhor qualidade da vida

Apesar dos avisos, não vivenciamos nenhuma situação negativa por lá. O museu estava de portas abertas e haviam visitantes, inclusive depois que chegamos entrou um grupo maiorzinho. Um guarda municipal estava bem na porta do museu. Claro que não podemos negligenciar os avisos de outros visitantes, mas foi bem mais tranquilo do que esperávamos!

Realizamos nossa visita em Outubro/2018

Museu Goiano

Praça Dr. Pedro Ludovico Teixeira (Praça Cívica) , 13 – St. Central, Goiânia 

Compartilhe:

Vanessa Barreto

Psicóloga por profissão, viajante por paixão. Acredito na força dos encontros, na potência das palavras e na beleza das pequenas coisas. Viajar é um modo de existir e de se reinventar e por quê não dizer terapêutico também?

Você pode gostar...

1 Resultado

  1. 17 de março de 2019

    […] ter cuidado na região do entorno da Praça Cívica e o Museu Pedro Ludovico é bem próximo dali. Visitamos primeiro o Museu Goiano, atravessamos a Praça e conhecemos seus prédios e seguimos a pé até o Museu Pedro Ludovico, que […]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *