O complexo da Pedra do Baú em São Bento do Sapucaí

Imagine uma suntuosa formação rochosa de 1950 metros que pode ser vista de vários municípios diferentes? Localizado no município de São Bento do Sapucaí, o Complexo da Pedra do Baú pode ser avistado de  Campos do Jordão, Santo Antônio do Pinhal, Vale do Paraíba (Taubaté) e Sul de Minas Gerais (Gonçalves e Sapucaí Mirim). Majestoso, não?

São três rochas: a Pedra do Baú, a maior e mais alta com 1.950 metros de altitude; o Bauzinho com 1.760 metros; e Ana Chata com 1.670 metros de altitude – as duas últimas localizadas ao redor da pedra principal.

Embora estejam localizadas na vizinha São Bento do Sapucaí o melhor acesso se dá partindo de Campos do Jordão pela estrada do Paiol Grande, é só seguir as placas – é bem sinalizado e o Gmaps localiza corretamente.

O complexo está dentro de uma unidade de preservação, com portaria e estacionamento, onde há cobrança de taxa. Lemos na internet que a taxa cobrada é de R$ 10,00, contudo quando lá estivemos estava tudo deserto, nem uma viva alma! A portaria estava vazia, o estacionamento idem. Não tinha ninguém nem para cobrar a taxa de entrada.

Passamos pelo estacionamento e seguimos de carro a estrada até um mirante de onde se tem bela vista da Pedra do Baú e da cidade de São Bento do Sapucaí. Do local acessível por carro ainda podemos descer por uma trilha (descida leve) para avistar a pedra num ângulo ainda mais próximo e bonito, mas para quem quiser ver do carro mesmo a vista já é incrível.

DSC_0145.JPG

Primeira visão que temos da Pedra do Baú

DSC_0141

A cidade de São Bento do Sapucaí vista do alto do mirante

DSC_0170

DSC_0184

Venta lá no alto!

DSC_0190.JPG

Mirante: a “descida leve” inicia-se à direita na foto – de lá a gente vê a pedra e a cidade num ângulo “mais próximo”

DSC_0134.JPG

Esta é a trilha em descida leve – bem tranquila

 

Seguindo em frente de carro encontramos outro estacionamento. É lá que se iniciam as trilhas para a Pedra do Bauzinho, Ana Chata e do Baú. São trilhas com diferentes graus de dificuldade e para a Pedra do Baú há até rotas de escaladas.

DSC_0192DSC_0193

DSC_0215

Segundo estacionamento: acesso para as trilhas da Pedra do Bauzinho, Ana Chata e Pedra do Baú

 

O tempo estava fechando e nós decidimos fazer somente a trilha mais fácil, a do Bauzinho: temíamos ser surpreendidos por chuva forte no alto da pedra.

A subida não é difícil, nem muito longa. São em média 470 m (ida e volta). Apesar de curta, é íngreme, formada por “escadas” feitas com a própria terra, então na chuva elas ficam bem escorregadias.

DSC_0195

Primeira visão da “pontinha” da Pedra do Baú, quando já estávamos em cima da Pedra do Bauzinho

DSC_0196

Quase lá e o tempo fechando

DSC_0200

São Bento do Sapucaí já debaixo de chuva

 

Do alto da Pedra do Bauzinho temos uma vista espetacular da Pedra do Baú, é simplesmente maravilhoso! Infelizmente a chuva começou e não pudemos ficar muito tempo por lá.

DSC_0201

DSC_0207

Estávamos com nossos casacos “corta vento” e eles foram muito úteis na chuva – invistam neste item para trilhas, vale a pena: são leves, não esquentam muito e são impermeáveis 😉

DSC_0209

Já tava chovendo, mas a gente faz pose pra foto mesmo assim! 🙂

 

Importante:

Mesmo para a trilha mais fácil (Bauzinho) não recomendamos ir sozinho, especialmente se não tiver experiência com trilhas. O local é ermo, acidentado e oferece os riscos  habituais inerentes à atividades na natureza.

Tanto em São Bento do Sapucaí como em Campos do Jordão várias empresas de ecoturismo oferecem pacotes e passeios para as trilhas, inclusive para escaladas. É uma opção segura para quem está sozinho ou não tem tanta experiência. Em São Bento do Sapucaí vimos a loja da empresa Bau Ecoturismo.

O primeiro mirante é lindo e acessível por carro – então mesmo uma pessoa com mobilidade reduzida ou que não queira andar muito pode apreciar as belezas do complexo: só de ver a Pedra e a cidade de São Bento de lá já compensa o passeio!

Depois de visitar o Complexo nós seguimos para o “centrinho” de São Bento do Sapucaí, leia aqui sobre o que vimos por lá:
Bate e volta em São Bento do Sapucaí partindo de Campos do Jordão

Compartilhe:

oqueijovainamala

Um casal mineiro que ama viajar e conhecer novos lugares, mas acima de tudo busca experiências e novas histórias para ouvir e contar.

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *