O Museu da FEB, em São João Del Rei

Eu inicialmente não estava muito interessada em visitar o Museu da FEB, mas estávamos numa viagem familiar e meu sogro queria conhecê-lo. Chegamos na hora do almoço e um soldado na guarita informou que ele estava fechado e reabriria após as 14hs.

O Museu é um apanhado de peças, fotos e documentos que retratam a participação do Brasil na 2ª Guerra Mundial.

Todas as peças estão expostas num amplo salão e não parece existir uma organização muito clara. Inclusive, tive a impressão de que existe muito material para pouco espaço. Alguns itens que mais chamaram a minha atenção:

Fotos e homenagens

São muitas fotos de ex-combatentes, como uma homenagem. Eu achei a foto da mãe chorando abraçada ao filho comovente.

Roupas e Objetos

O Museu é muito rico em objetos variados ligados ao cotidiano militar. Tem relíquias e peças muito bem conservadas. Além das roupas, em bancadas sob proteção de vidro vemos pratos, materiais de acampamento e cuidados pessoais que as tropas utilizavam no dia a dia.

Inclusive existem alguns itens que pertenciam às tropas alemãs e foram confiscadas dos prisioneiros de guerra.

Armas

Muitas armas, algumas raras. Todas ficam protegidas por uma espécie de cordão e não podemos nos aproximar muito, então não conseguimos ver bem em detalhes e nem ler escritos que estavam mais próximos delas.

Tem ainda o Museu da Montanha, que fica em sala anexa. Apresenta muitas fotos, equipamentos e roupas de atividades de militares nas montanhas.

O que achei do Museu da FEB

Apesar de reconhecer que ele funciona de um modo mais precário, com uma organização pouco atraente e por vezes confusa, fiquei muito impressionada com a riqueza histórica do material que ali encontramos.

Saí do Museu pensando que todo este material precisaria estar mais bem conservado e melhor trabalhado. Algumas peças raras estão expostas ao ar livre, sem qualquer proteção contra o tempo e mãos de curiosos. Durante todo o tempo que ficamos no espaço não havia ninguém nem para tomar conta.

Capacete da tropa inimiga

Apesar de ser meio avessa à temáticas relacionadas à Guerra e coisas do gênero realmente paguei a língua e reconheci a importância de visitar o Museu. Não podemos apagar a história, e mesmo que ela tenha sido de muita dor e sofrimento, é refletindo sobre o que aconteceu que podemos reafirmar aquilo que nunca mais queremos que se repita.

E é por tudo isto que eu recomendo que você inclua o Museu da FEB em seu roteiro pela histórica São João Del Rei.

Para Visitar

A entrada é gratuita, basta avisar ao soldado na guarita que você quer ver o Museu que eles indicam o caminho, foram bem gentis conosco.

Importante: No Trip Advisor alguns visitantes contam que o encontraram fechado mesmo em horário que teoricamente seria de funcionamento, então é ir no risco mesmo.

Horário (de acordo com o Google): Quarta à Domingo de 09 as 16hs. 2ª e 3ª não abre.

Rua Hermílio Alves, S/N – Centro, São João del-Rei

Salve no Pinterest e consulte sempre que quiser

Compartilhe:

Vanessa Barreto

Psicóloga por profissão, viajante por paixão. Acredito na força dos encontros, na potência das palavras e na beleza das pequenas coisas. Viajar é um modo de existir e de se reinventar e por quê não dizer terapêutico também?

Você pode gostar...

15 Resultados

  1. LUCIO FABIO DA COSTA JUNIOR disse:

    Confesso que não sou muito fã de museus de guerra e etc, mas se vejo um no caminho dando sopa, por que não conferir, né? É sempre uma experiência enriquecedora. Gostei do acervo e do importante aspecto histórico.

  2. Paula Gabriele disse:

    Oi Vanessa, com certeza muito válida esta visita ao museu da FEB! Nunca imaginei que em São João Del Rei encontraria um museu com esta temática, obrigada pela super dica.
    Uma pena que ele esteja um pouco mal conservado e administrado, quem sabe os responsáveis passem aqui no blog né!

  3. Camila disse:

    Super interessante! Eu amo historia e realmente é muito importante conhecermos, mesmo os momentos mais sombrios.

  4. Juliana disse:

    Nossa, sim! A história não deve ser apagada e acho que super iria visitar esse museu. Queria que fosse mais bem conservado, mas que bom que você mudou de ideia quanto à visita (por conta do teu sogro, mas ainda assim rs).

  5. Ana disse:

    Gosto muito de museus de história. Achei legal vc admitir no início do post q, num primeiro momento, o passeio não te chamou atenção; mas, que depois de ir se surpreendeu. Me fez querer conhecer tb.

    • Vanessa Barreto disse:

      Oi Ana! Pois é, acho que temos que reconhecer quando nos surpreendemos e nos equivocamos com algo. Neste caso, foi uma surpresa muito positiva e isto é ótimo! 🙂

  6. maria da graça disse:

    Minas é um estado de transpira história, não? Adorei a dica de passeio no museu e me deu vontade de voltar para SJDR!

  1. 22 de outubro de 2019

    […] Tomando novamente o rumo da Avenida principal para voltar ao ponto de partida, passamos pelo Teatro Municipal e Museu da FEB. Visitamos o Museu da FEB e demos mais detalhes neste post. […]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *