O que fazer em Goiânia

Goiânia não é a priori uma cidade turística. Quase sempre quem passa pela cidade o fará tendo-a como base aeroviária para seguir a outros destinos mais famosos (como Chapada dos Veadeiros, Caldas Novas, etc). Há ainda quem vá à Goiânia a trabalho ou estudo.

Eu, Vanessa, tenho o desejo de conhecer todas as capitais do país e acredito que toda cidade, ainda que não turística, tem algo a mostrar. Justamente por isto nada mais justo do que finalizar o Roteiro Cerradão Goiano ou Viagem ao Centro do Brasil em Goiânia, a capital do Estado de Goiás.

Ficamos 03 noites na cidade e aproveitamos para descansar um pouco antes do longo percurso para casa: de Goiânia a Belo Horizonte são 889 kms, 11 horas e 30 de estrada. O calor estava absurdamente intenso (em Outubro/2018), e acabamos pegando muitos dos atrativos que gostaríamos de conhecer fechados, pelo fato de estarmos num final de semana.

Mostramos aqui o que conhecemos em Goiânia, o que indicamos e também o que não fizemos mas gostaríamos de ter feito.

Praça Cívica

A Praça Doutor Pedro Ludovico Teixeira ou  Praça Cívica, é considerada o marco inicial da construção de Goiânia e data de 1933. Nela estão localizados o Palácio das Esmeraldas, a primeira residência oficial do ex-governador Pedro Ludovico e hoje sede do governo e também o Palácio Pedro Ludovico um prédio moderno, reformado em 2002 e que abriga a atual sede administrativa do Estado.

Independente do número de dias que se tenha na cidade, o passeio pode começar por esta praça. Ali está o centro do poder do Estado de Goiás, a gente pode ver vários prédios históricos em Art déco, uma marca registrada da cidade e de quebra ainda visitar o Museu Goiano (abaixo).

Palácio das Esmeraldas
Monumento às Três Raças: referência a miscigenação entre as etnias branca, negra e indígena, que deram origem ao povo goiano

Museu Goiano

Com arquitetura em Art déco, o estilo que marcou as construções da década de 30 da cidade de Goiânia, o Museu Estadual Professor Zoroastro Artiaga foi fundado em 1946 com acervo formado por documentos históricos, utensílios antigos, objetos relacionados aos índios do Brasil Central e peças artísticas. Ele fica localizado na Praça Cívica, então já dá pra ver a praça e seus prédios e também visitá-lo. Contamos aqui como foi a visita.


Praça Dr. Pedro Ludovico Teixeira, 13 – St. Central, Goiânia – GO


Museu Pedro Ludovico

Bem próximo ainda da Praça Cívica, encontramos o Museu Pedro Ludovico, a casa do fundador de Goiânia e primeiro Governador do Estado de Goiás, leia neste post sobre a visita ao museu.

R. 25, 66 – St. Sul, Goiânia – GO

Caso tenha mais tenha tempo na cidade, cogite conhecer outros museus:

Museu de Arte de Goiânia

Museu da Imagem e do Som

Museu de Arte Contemporânea

Museu Antropológico da UFG

Museu de Escultura do Ar Livre

Mercado Municipal de Goiânia

Um clássico pra gente! Em toda cidade que visitamos se tem um mercado local é claro que vamos até ele. Sem sombra de dúvidas é neste espaço que vamos encontrar as comidas típicas, frutos, artesanatos e é claro, ver de perto a população local em sua rotina de compras. Clique aqui para ver o que encontramos no Mercado.

Beco da Codorna

Tradicional ponto de encontro de grafiteiros, skatistas e grupos de motociclistas, o beco é um verdadeiro museu de arte urbana. São vários os grafites, que lembram o famoso Beco do Batman, em São Paulo. Tem um bar gostoso que dá pra bebericar e se refrescar do calor goiano. Fica entre a Rua 9 e a Avenida Tocantins, no Centro de Goiânia.


Av. Anhanguera, 5331 – St. Central, Goiânia – GO

Memorial do Cerrado

Nós queríamos MUITO conhecer o Memorial do Cerrado, mas ele só funciona em dias úteis e passamos por Goiânia justamente num final de semana. Como não conseguimos nenhuma informação pelo telefone ou email, decidimos ir até lá e arriscar, mas estava fechado.

O museu, que fica dentro do Campus II da PUC de Goiás, retrata diversas formas de ocupação do bioma e os modelos de relacionamento com a natureza e a sociedade. Através de exposições e até vilas cenográficas o visitante pode ter um contato muito próximo com as diversas formas de ocupação do nosso cerrado. Infelizmente pra gente ficou pra próxima.

Ele fica mais afastadinho da região central.

Avenida Engler, s/n – Jardim Mariliza, Goiânia – GO

Centro Cultural Oscar Niemeyer

O Centro Cultural Oscar Niemeyer é um complexo de espaços culturais que abriga exposições variadas e eventos, inclusive é lá que fica também o Museu de Arte Contemporânea de Goiás. Estava em nosso roteiro também e fica bem no caminho para o Memorial do Cerrado, programamos de ver os dois no mesmo dia e quebramos a cara aqui também: estava fechado, em reformas. 🙁

Os cones indicando o espaço fechado – foto ruim, feita do celular, passando de carro pelo local

Parque Vaca Brava

Localizado no Setor Bueno, é um dos maiores e mais bonitos parques em Goiânia, com área de quase 80 mil m². Tem ampla área verde, com bosque e lago. Escolhemos conhecê-lo por ser considerado o mais bonito da cidade e também por ser a melhor indicação segundo o Guia 4 rodas.

Este parque acabou sendo a nossa programação da tarde em nosso primeiro dia de passeios na cidade, já que o Memorial do Cerrado e Centro Cultural Niemeyer estavam fechados. Para quem curte shopping vale destacar que coladinho nele fica o Goiânia Shopping.

Av. T-10, s/n – St. Bueno, Goiânia – GO

Outros parques naturais a se visitar em Goiânia:

Bosque dos Buritis

Parque Flamboyant

Parque Areião

Um único dia em Goiânia

Se você tem um ÚNICO dia na cidade considere começar o passeio pela Praça Cívica- Museu Goiano e Museu Pedro Ludovico. Após o almoço, a parte da tarde pode ser reservada a um outro atrativo, como outros museus, parques ou o próprio Memorial do Cerrado, que voltamos para casa com grande pesar em não conhecer.

Onde comer

ALMOÇO

Por indicação de uma goiana que conhecemos na Chapada dos Veadeiros fomos almoçar no Restaurante Chão Nativo. Trata-se de um self-service com comidas típicas goianas, uma ótima opção para provar as variedades da culinária local. Bem gostoso e com preço camarada.

O arroz com pequi não poderia faltar!

Buffet a vontade de seg a sexta por R$ 51,90 e sábado e domingo R$ 55,90 (preços em Outubro/2018)

Av. T-11, esq. c/ T-4 – Setor Bueno – Goiânia-GO

LANCHE

Nos hospedamos num Airbnb e da janela do nosso apartamento víamos a lanchonete Mr. Sacada. Resolvemos pedir hambúrguer uma noite sem qualquer indicação, arriscando mesmo. Pedimos pelo Whatsapp, o atendimento foi ótimo, preço super bom e os lanches uma delícia, só não lembrei de fotografar, mas tá registrada a dica! Mr. Sacada salvou nossa noite.

Av. Engenheiro Eurico Viana, Nº 257, Qd 143, Lt 09 – Alto Glória, Goiânia-GO

Compartilhe:

Vanessa Barreto

Psicóloga por profissão, viajante por paixão. Acredito na força dos encontros, na potência das palavras e na beleza das pequenas coisas. Viajar é um modo de existir e de se reinventar e por quê não dizer terapêutico também?

Você pode gostar...

15 Resultados

  1. Eu também tenho essa impressão de que Goiânia não é uma cidade turística. Nós, aqui de Brasília, vamos muito a Goiânia para festas e shows. Também buscamos as pechinchas das confecções. Agora ninguém pode negar que se come muito bem no Goiás. Adorei o post.

  2. Camila disse:

    Eu, por exemplo, fui a trabalho numa correria e nem sabia que tinha tanta coisa pra ver! Preciso voltar

  3. m disse:

    Vanessa, adorei as dicas, mas você esqueceu da coisa mais importante que devemos fazer estando em Goiânia: como caipira que sou, indico cantar beeemmm alto “êêê goiâniaaaa, não deu pra segurar a barra então eu voltei!” kkkk
    Brincadeiras à parte, adorei as dicas, principalmente a do mercadão (adoro esse tipo de lugar) e tbm o Beco da Codorna, que se assemelha ao Beco do Batman, aqui de SP

    • Vanessa Barreto disse:

      ahahahahha, verdade Maiara! Cê acredita que entramos em Goiânia cantando esta música, deveria ter falado no post, mas deixo registrado aqui! 😀

  4. Rafaela disse:

    Fui a Goiânia ano passado, mas só tive 1 dia para conhecer… Amei demais a comida e a Feirinha! Pena que não consegui conhecer esses pontos que você citou… mas também tive a mesma impressão.. de ser uma cidade de passagem… Mas mesmo assim, quero voltar! Amei seu relato!

    • Vanessa Barreto disse:

      É isso mesmo Rafaela. É uma cidade que dificilmente alguém visitará somente para turistar e justamente por isto fiquei tão curiosa em ver o que ela tinha a mostrar. Foi uma experiência muito boa! 🙂

  5. Juliana disse:

    Van, eu sinto o mesmo que você, quero conhecer todas as capitais por mais que digam que não tem muito o que fazer (sempre tem). Aliás, Goiás está nos meus planos a curto prazo e quero explorar muito além da chapada. Obrigada pelo post, já vou colocar na minha planilha vários atrativos da capital.

  6. Débora disse:

    Nunca fui a Goiania justamente por pensar isso… mas até que tem lugares legais pra conhecer sim!

  7. MICHELE disse:

    Nos planos conhecer Goiânia e adorei as dicas. Parque Vaca Brava me lembrou até os parques de Curitiba, já amei.

    • Vanessa Barreto disse:

      Oi Michele!
      Goiânia é uma cidade bem quente, então passar um tempinho num dos parques é uma excelente opção de passeio por lá! 🙂

  8. Nati disse:

    Também acredito que toda cidade tem algo a oferecer! E olha, Goiania me parece ter bastante! Adorei seber mais! Já quero conhecer o Beco da Codorna!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *