O que fazer em Vitória – Roteiro de 03 dias

O litoral capixaba é bastante frequentado pelos mineiros. As praias de Guarapari, Iriri, Meaípe e Marataízes em geral lotam de mineiros todo verão. Mas não me parece tão comum os mineiros turistarem na capital, Vitória.

Por ter parentes no Rio desde pequena acabei frequentando mais as praias deste Estado, mas agora, já adulta, despertou-me a curiosidade de conhecer melhor o litoral do Espírito Santo, local em que estive poucas vezes.

Aproveitamos para fazer o trajeto no Trem Vitória- Minas e fomos ao Espírito Santo para conhecer a capital, Vitória. Há uns dois anos atrás estivemos em Guarapari e conhecemos também Vila Velha, então todas estas cidades capixabas englobarei neste post.

03 dias em Vitória

Dia 01 – Centro Histórico

Num único dia é possível visitar todos os principais pontos do Centro Histórico de Vitória. O ponto de partida pode ser o Parque Moscoso, que fica no centro e é o mais antigo da capital. O parque é super bonito, gostoso, arborizado e conta com lago, chafariz e espaço aberto para eventos, com uma conha acústica.

Lugarzinho gostoso para ver a vida passar e espiar os capixabas em sua rotina diária.

Partindo do Parque Moscoso, com um pouco de boa vontade dá pra visitar todos os principais atrativos do centro histórico a pé.

Área do centro – centro histórico de Vitória

Bem pertinho do Parque Moscoso está o Mucane, o Museu Capixaba do Negro. Eu queria muito visitá-lo, mas estava fechado.

Como assim um Museu fechado em pleno sábado? 🙁

Na ida, de dentro do Uber, passamos em frente ao Museu de Artes do Espírito Santo e eu percebi que ele também estava fechado. Inclusive este foi um ponto bem chatinho da nossa visita à Vitória: parece que lá os museus funcionam somente em dias úteis, uma pena. 🙁

(Eu até parei numa lojinha em frente ao Mucane pra perguntar ao moço se ele sabia se mais tarde o museu abriria e Leonardo me alertou que eu tinha ido pedir informações num cine privê. Qual o problema né gente?) 😀

Subimos para a parte do centro histórico chamada Cidade Alta (não é nenhuma subida punk, devagar dá pra ir) e paramos para conhecer a Catedral Metropolitana. Ela foi construída em 1920 no lugar da antiga matriz, demolida em 1918. De estilo neogótico, chama atenção por sua beleza e pelos vitrais em seu interior.

É também na Cidade Alta que fica o Convento de São Francisco.

Já de volta à cidade baixa, passamos pelo Teatro Carlos Gomes, fechado. Só pudemos ver sua fachada.

Terminamos o passeio no Palácio Anchieta, a sede do Governo do Estado do Espírito Santo. Depois de encontrar todos os museus fechados temi que ele também não estivesse aberto para visitação, mas estava! Fizemos a visita guiada e gratuita e contamos nest post os detalhes.

Foto:
https://www.es.gov.br/

Nosso passeio acabou nem durando o dia inteiro porque os museus que queríamos visitar estavam fechados (sábado), mas se aberto estivessem teriam rendido um dia. Isto porque a gente tem um ritmo mais lento mesmo, de ir parando, vendo as coisas com calma e tals.

Outros museus:

Museu da Vale

Museu Solar Monjardim

Dia 02 – Praias

Tiramos o nosso segundo dia em Vitória para aproveitar a praia. Como estávamos num esquema mais sossegado e atrás de vida mansa, decidimos ficar na praia de Camburi, já que estávamos num hotel de frente pra ela. Leia aqui sobre a nossa hospedagem em Vitória.

Lemos algo sobre esta praia ser imprópria em virtude de materiais advindos do porto da Vale (que fica por lá), mas as placas ao longo da orla indicavam a praia como própria, ela estava cheia de banhistas e super convidativa.

No finalzinho (ou seria início?) da Praia de Camburi tem uma área bem legal de passear: o Pier Iemanjá – foto que abre esta postagem. Trata-se de um pier com uma imagem gigante da rainha do mar. Muitas pessoas ficam lá curtindo a tarde, vendo o pôr do sol e também pescando.

Outras praias urbanas (todas com boa estrutura):

Praia do Canto

Ilha do Boi

Praia da Costa

Curva da Jurema

Dia 03 – Vila Velha

No terceiro dia é hora de seguir para a vizinha Vila Velha e visitar o Convento da Penha, um dos santuários mais antigos do Brasil. De lá temos uma vista belíssima de Vitória.

Vitória, vista do Convento da Penha, na vizinha Vila Velha. Tava nublado, mas não é lindo?

Para quem gosta de praia dá também para conhecer uma das praias de Vila Velha.

Vila Velha é muito do ladinho de Vitória, as cidades são separadas por uma ponte, é coisa de 15 minutinhos de carro.

Com minha irmã, conhecendo Vila Velha

E a pedida para o fim de tarde é assistir o pôr do sol do Morro do Moreno. Mas atenção: no Trip Advisor muitos visitantes falam da insegurança do local e de frequentes assaltos, então parece ser mais interessante idas em grupo. Não nos animamos depois de ler estes relatos, mas pelas fotos que vimos na internet a vista parece ser linda!

Outro programa em Vila Velha é a visita à Fábrica de Chocolates Garoto. É possível fazer um tour pela fábrica, visitar o museu da empresa e também comprar na lojinha.

Mais dias?

Tendo mais tempo em Vitória dá pra esticar até Guarapari, que fica a pouco mais de 1 h de carro da capital. Eu particularmente acho Guarapari uma gracinha, em especial as Praias dos Namorados e Castanheiras, que são pequenas e de mar manso. Só recomendo não ir no verão e em alta temporada – a cidade fica lotada demais, lotada mesmo, a ponto de ser incômodo.

Guarapari: eu acho a cidade uma lindeza!

Onde se hospedar

As praias de Camburi e do Canto são as opções mais urbanas e com melhor estrutura. Ambas as praias tem orla bem bonitinha e contam com vasta rede hoteleira.

Nós escolhemos o hotel Pier Vitória e contamos aqui a nossa experiência. A localização foi excelente.

Onde comer/ Vida noturna

O triângulo das bermudas, ou apenas “triângulo” é o nome dado a um dos trechos mais boêmios da cidade, localizado entre as Ruas Joaquim Lírio e João da Cruz, no bairro Praia do Canto. São mais de 10 bares e restaurantes de todos os estilos. Lá é possível provar pratos típicos, como a moqueca capixaba. É também um dos points noturnos mais frequentados da cidade.

Nós não chegamos a comer lá, apenas demos uma voltinha de dia na região. Veja aqui a lista dos bares e restaurantes mais indicados pelo Trip Advisor no triângulo.

Almoçamos um dia também no Salsa Self Service. Eu, Vanessa, queria comer a moqueca capixaba e Leonardo não gosta do prato. Encontramos este restaurante por indicação do antigo Guia 4 rodas. O preço é meio salgado (sáb/dom e feriado R$ 76,90 kg, em novembro/2018) , mas a comida é boa – e pude matar minha vontade de comer moqueca sem obrigar Leonardo a fazer o mesmo! 🙂

Maiara do Blog Meu Destino é Logo Ali também visitou Vitória e contou de suas andanças por lá, ela visitou outros locais além dos que citamos aqui, confira neste post.

Ainda quero voltar para conhecer mais o litoral capixaba e também o interior do Estado! Tem alguma dica legal da região? Mande pra gente por favor!

Saiba Mais:

Descubra o Espírito Santo

Salve no Pinterest e consulte sempre que quiser

Compartilhe:

Vanessa Barreto

Psicóloga por profissão, viajante por paixão. Acredito na força dos encontros, na potência das palavras e na beleza das pequenas coisas. Viajar é um modo de existir e de se reinventar e por quê não dizer terapêutico também?

Você pode gostar...

8 Resultados

  1. Rafaela disse:

    Nossa amei seu relato! Também sempre me perguntei das coisas a fazer por Vitória, mas não cheguei a concretizar a viagem… já anotei tudo para conhecer!!!

  2. Débora disse:

    Aaaaaadorei esse roteiro! to doida pra conhecer Vitória e já salvei aqui nos favoritos!!

  3. Hebe disse:

    Adorei saber sobre esse estado. Só conhecia Vila Velha. Quero voltar e vou pegar suas dicas

  4. Bom não conheço Vitória, então achei muito bom seu roteiro. Vou guardar. Bjss

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *